Voltar

Blog

Indique para alguém

Especial Parques de Porto Alegre – Parque Marinha do Brasil: o verde que sobreviveu

15 de junho de 2016

A maior área pública de Porto Alegre estava prevista para se transformar em um espaço residencial privado. A extensão que cobre o Parque Marinha do Brasil disputou, na década de 1960, com projetos domiciliares. Inaugurado no dia 9 de dezembro de 1978, o parque é entendido enquanto fator situado entre o discurso da racionalidade técnica - característica das políticas urbanas, e as demandas a favor da implementação de área verde - atribuídas à necessidade de maior integração com a natureza frente à ampla urbanização da cidade.

Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Porto Alegre está entre as capitais com maiores cuidados em programas socioambientais, serviços de inclusão e urbanização. Na avaliação dos 15 municípios com mais de 1 milhão de habitantes no País, a capital gaúcha está entre as primeiras em relação à acessibilidade, arborização, calçadas e esgotos, englobando o grupo que mais investe na implementação de área verde por habitante. Situado entre as vias que ligam o centro à Zona Sul da Capital, o parque Marinha é um dos projetos criado para, além de somar em área verde, reintegrar o município ao Lago Guaíba.

O Marinha tende a aliar a crescente urbanização a mais espaços arborizados. Hoje, é um dos recantos mais aprazíveis da cidade, com espaços disponíveis para caminhadas, lazer, esporte e diversão. Conta ainda com a sede da Secretaria Municipal de Esporte e Lazer, que, junto com a SMAM (Secretaria Municipal do Meio Ambiente), administra o espaço. O lugar também oferece aluguel de bicicletas e quadriciclos, além disso, 11 hectares de sua área total foram transformados em bosques.